Anvisa libera venda de remédio para aliviar sintomas da endometriose

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou a venda no País do primeiro remédio indicado especificamente para a dor provocada pela endometriose: o Alurene. O medicamento está sendo vendido em torno de R$ 170, a caixa com 28 comprimidos de 2mg.

Ele é recomendado para tratamento prolongado. Nesses casos, a mulher deve tomar  um comprimido por dia por tempo indeterminado. A endometriose ocorre quando o endométrio — tecido que reveste o interior do útero — passa para a parte externa do órgão. Segundo o Ministério da Saúde, pelo menos seis milhões de mulheres sofrem com o mal no País.

Cólicas menstruais intensas e dor durante as relações sexuais e na região pélvica são os sintomas mais comuns. Em muitos casos, a mulher acredita que as dores são apenas consequência do ciclo menstrual e acaba não identificando a doença. (clique na imagem para ampliá-la)

A endometriose não tem cura, e a consequência pode ser a infertilidade. “Cerca de 50% das doentes ficam inférteis”, diz o vice-presidente da Sociedade Brasileira de Endometriose e Ginecologia Minimamente Invasiva (SBE), Carlos Alberto Petta.

A confirmação da endometriose pode ser feita em laparoscopia, ressonância magnética ou ultrassonografia. Um dos maiores empecilhos para o tratamento eficaz é a demora no diagnóstico, por falta de informação e de acesso aos serviços de saúde.

(Fonte: Jornal O Dia – Caderno Ciência e Saúde)

Deixe seu Comentário