Dor crônica afeta a muitos, mas tem cura

Depois de uma queda, o administrador de empresas Ricardo Santos, de 52 anos, passou cinco anos com dor na coluna.

O diagnóstico errado, a falta de acompanhamento médico e a descrença no tratamento foram piorando o quadro até que ele parou de mexer o pescoço.

Por indicação de um amigo, consultou outro especialista que sugeriu um tratamento multidisciplinar que incluía medicamentos, fisioterapia e aulas de pilates.

– Me sinto uma nova pessoa. Ainda tenho dores de vez em quando, mas elas nem se comparam com as que eu sentia antes. Nunca imaginei que fosse voltar a caminhar na praia ou a carregar meu filho no colo sem sentir aquelas pontadas nas costas – afirma.

O administrador não está sozinho. Uma em cada três pessoas em todo o mundo sofre com dores crônicas, e 80% da população provavelmente vão lidar com o problema em algum momento da vida, de acordo com a Organização Mundial de Saúde.

O médico Luciano Braun, presidente do Comitê de Técnicas Intervencionistas da Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor, explica que a dor aguda é um processo fisiológico natural que serve de alerta para mostrar que algo está errado no organismo. A dor crônica é aquela que dura pelo menos três meses (de forma contínua ou não) e acaba perdendo seu propósito, pois deixa de ser um sinal de alerta e vira doença.

– Uma dor aguda que não é tratada corretamente pode virar crônica. É essencial procurar um médico no primeiro sinal de desconforto – diz.

Sem tratamento, a dor crônica costuma causar uma série de alterações no organismo. Além de limitar vários aspectos da vida do portador, costuma ser o gatilho para outros distúrbios como a insônia, a irritabilidade, os transtornos de ansiedade e a depressão. É comum também sentir mais ou menos dor de acordo com o estado emocional.

– A dor pode ser alterada ou ampliada pelas emoções. Pessoas deprimidas sentem mais dor, e pessoas com dor acabam ficando ansiosas ou deprimidas, o que aumenta ainda mais a sensação de desconforto – afirma Braun.

Tratamento inclui atividade física »

Deixe seu Comentário