Mais leitos de UTI também para Niterói e Baixada

Meta é fazer com que pacientes não se desloquem até a capital para atendimento

Os hospitais da rede estadual da Baixada Fluminense, de Niterói e adjacências vão ganhar 195 novos leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) até junho de 2013. As novas vagas têm como objetivo diminuir o número de pacientes que saem daqueles municípios para buscar atendimento na capital.

Nada menos do que 45% das pessoas que procuram hospitais da rede estadual do município do Rio de Janeiro não moram na cidade. Destas, a maioria é da Baixada, segundo a Superintendência de Atenção Especializada, Controle e Avaliação da Secretaria de Estado de Saúde.

A oferta dos novos leitos faz parte do projeto ‘SOS Emergência’, feito em parceria com o Ministério da Saúde. Na terça-feira, a secretaria e o ministério anunciaram a abertura de 290 novos leitos de UTI, que estarão disponíveis até o primeiro trimestre de 2013, mas são todos localizados na capital, como O DIA noticiou ontem.

De acordo com a Subsecretária de Atenção à Saúde, Mônica Almeida, o município do Rio, a Baixada Fluminense e a região de Niterói e adjacências, por concentrarem mais de 70% da população do estado, são o foco inicial do ‘SOS Emergência’.

“São 19 cidades contempladas num primeiro momento. “Queremos agilizar e melhorar o atendimento nos hospitais que mais recebem pacientes”, explicou. Ainda segundo Mônica, a previsão é de que os outros municípios do estado recebam os investimentos do projeto até 2014. “As regiões do Médio Paraíba e Centro Sul já estão com projetos aprovados e foram encaminhados para o Ministério da Saúde avaliar e liberar a verba para os investimentos”, garantiu Mônica.

Dos 290 leitos de UTI anunciados terça-feira para a capital, a maioria (163) foram destinados à Zona Oeste, como O DIA mostrou. A subsecretária explicou que a região da cidade recebeu mais leitos por ser a mais carente. “Temos um vazio sanitário muito grande e uma população enorme nesta área”, esclarece.

(Fonte: Jornal O Dia – Caderno Saúde)

Deixe seu Comentário