Novo remédio para crianças com Aids

Fiocruz vai iniciar ainda este ano testes em seres humanos de um comprimido com dosagem menor e sabor agradável

O instituto Farmanguinhos, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), vai iniciar em agosto deste ano testes em seres humanos de um novo medicamento para o tratamento de Aids em crianças. Uma das vantagens  do novo produto é que, em vez de três, a criança irá tomar apenas um comprimido por dia. Além disso, o antirretroviral tem sabor agradável ao paladar infantil e pode ser dissolvido em água, facilitando a ingestão pelos pacientes de até 13 anos.

Em um único comprimido, os pesquisadores conseguiram combinar princípios ativos usados no tratamento da doença – Lamivudina, Zidovudina e Nevirapina –, com doses adequadas para crianças. O remédio tem como objetivos suprimir a carga viral, restaurar o sistema imunológico e, assim, retardar a progressão da doença.

O Sistema Único de Saúde (SUS), hoje, dispõe de 16 tipos de antirretrovirais para crianças. No entanto, a maioria das dosagens é para adultos. Com essa mudança, os cientistas esperam melhorar a adesão dos mais jovens ao tratamento.

EXPERIMENTOS NO RIO

Por enquanto, os testes foram programados para serem realizados em seis diferentes centros clínicos, no Rio de Janeiro, em Minas Gerais e em São Paulo.

Os pesquisadores pretendem avaliar a atuação do remédio no organismo e os efeitos colaterais. Se os testes tiverem sucesso, a previsão é de que o medicamento esteja disponível no mercado dentro de três anos.

Segundo o Ministério da Saúde, de 1980 a 2010, 14 mil casos de Aids em menores de 13 anos foram registrados no País — quatro mil crianças recebem tratamento. Nesta faixa etária, a transmissão vertical de mãe para filho é mais frequente durante a gravidez, parto ou amamentação.

(Fonte: Jornal O Dia – Ciência e Saúde)

Deixe seu Comentário