Os 6 princípios do método pilates

As diretrizes abaixo devem nortear cada movimento numa aula de pilates…

Concentração: a fim de trabalhar o físico, é necessário estar presente com a mente – é ela que comanda a ação. Por isso, é fundamental prestar atenção nos movimentos executados e observar como os músculos respondem.

Controle: o domínio muscular preconizado pelo método consiste na ausência de movimentos descuidados, automáticos ou casuais. Nenhum exercício no pilates é feito simplesmente por fazer. Cada movimento tem uma função.

Centro de força: temos um grande grupo de músculos no centro – abdômen, lombar, quadris e glúteos. Pilates chamou esse conjunto de “casa de força”. Toda a energia necessária à realização dos exercícios se inicia nela e flui para as extremidades.

Fluidez: no método Pilates não existem movimentos estáticos, isolados, porque o corpo não funciona naturalmente dessa maneira. Pelo contrário, eles são fluidos, como um longo passo ou uma valsa.

Precisão: a concentração em fazer um movimento preciso e perfeito em vez de muitos sem vontade é condição essencial do pilates. Deixar de fora qualquer detalhe é abandonar o valor intrínseco do exercício.

Respiração: a respiração completa renova a circulação do ar, oxigena o sangue e ainda ajuda no controle dos movimentos durante os exercícios, assim como no dia a dia.

Deixe seu Comentário