Tratamento de graça para artrite reumatoide

Clínica em Botafogo seleciona pacientes para passar por terapia que usa novo remédio e age na causa da doença, impedindo danos às cartilagens

O Centro de Pesquisa Clínica do Rio de Janeiro (CCBR) tem uma grande novidade para os cariocas: a unidade está oferecendo tratamento gratuito para artrite reumatoide e artrose. A doença, inflamatória, é crônica e autoimune e causa dor e desconforto a suas vítimas.

Ela ataca as articulações e destrói a cartilagem das regiões do corpo atingidas, incapacitando o doente de realizar tarefas básicas do dia a dia. O tratamento é feito com drogas imunossupressoras, que tentam inibir os efeitos da doença. Os médicos receitam ainda analgésicos para aliviar as dores e recomendam fisioterapia para fortalecer as áreas atingidas.

Agora, o CCBR está testando um novo medicamento, conhecido como remédio biológico, para tratar o mal. A reumatologista Ana Claudia Melazzi explica que o grande benefício do remédio é controlar o processo inflamatório. “A droga inibe a substância que causa o início da inflamação. Com isso, é possível evitar que a cartilagem seja destruída”, explica. (clique na imagem para ampliá-la)

A unidade vai selecionar quatro pacientes até o fim do ano para participar do programa. “Já temos duas pessoas recebendo o tratamento. Existe a possibilidade de aumentarmos para dez o número de participantes”, afirma Ana Claudia.

A artrite reumatoide acomete duas vezes mais mulheres que homens e é mais comum a partir dos 40 anos, mas não tem idade para aparecer. “Existem casos de artrite juvenil. No Brasil, são cerca de 2 milhões de doentes”, afirma Ana Claudia.

O remédio é caro. Por isso, o tratamento gratuito é uma boa oportunidade. Para participar do programa de tratamento gratuito, a pessoa precisa ter mais de 18 anos, já ter feito tratamento com remédios biológicos e não ter melhorado ou ter precisado interromper o uso do medicamento por outro motivo.

Opção também para artrose

Outra doença tratada no Centro é a artrose, que é degenerativa. Ela causa desgaste nas articulações e na cartilagem. Alguns casos, como nos joelhos e no quadril, são relacionadas a sobrecarga. “É mais comum vermos pessoas mais obesas ou esportistas sofrerem com artrose”, explica Ana Cláudia.

A artrose é tratada com remédios condroprotetores, que impedem o desgaste da cartilagem, mas não a reconstituem. Também são indicadas fisioterapia e drogas para dor.

O centro tem 140 pacientes e vai selecionar mais 100 até o dia 31. Para o tratamento da artrose, homens e mulheres de 55 a 80 anos podem se inscrever pelo telefone 2527-7979.

(Fonte: Jornal O Dia – Caderno Ciência e Saúde)

3 Comments

  1. Rosana F SOUZA 29 de abril de 2015
  2. valdete costa rodrigues. 7 de março de 2013
    • Melanie Valle 21 de março de 2013

Deixe seu Comentário