Veja o vídeo apresentado no lançamento do Portal ‘Vida Mais Livre’

Você já parou pra imaginar como é navegar na Internet sem enxergar?

Som do programa de cegos que lê as páginas na internet.

Ou então sem o auxílio do mouse?

Hoje, ainda são poucos os sites que se preocupam verdadeiramente com a questão da acessibilidade.

A maioria dos sites não tem uma acessibilidade tão boa.

Você consegue navegar por boa parte dos sites, acessa normalmente parte do conteúdo dos sites, mas normalmente em algum lugar trava.

Deficientes têm uma grande dificuldade também com as imagens, porque o leitor de tela ele funciona identificando letras e textos.

Se você tem textos em cima de imagens ele não lê.

Então tem vários detalhes pequenos que quando alguém está construindo um site, não pensa nesta questão de acessibilidade.

O pouco que eu conhecia de sites e portais que abordam uma complexidade de temas como o Vida Mais Livre, geralmente são vinculados ao poder público, ‘coisas’ partidárias ou propagandistas.

Com objetivo de promover a inclusão digital de pessoas com deficiência, foi lançado o Vida Mais Livre, um portal de conteúdo dinâmico totalmente acessível.

O Vida Mais Livre foi um projeto que surgiu a partir de uma ideia da nossa própria equipe, de trabalhar o business da Espiral, que é internet como uma iniciativa de inclusão social. Esse foi o gancho que a equipe pegou para desenvolver o portal. Foram atrás de um parceiro que realmente entendesse bastante desse público.

Fecharam uma parceria do Instituto Mara Gabrilli, tiveram todo o apoio de consultoria técnica sobre acessibilidade e essa parceria foi fundamental para colocar o projeto no ar.

Além de notícias atualizadas diariamente, o portal traz áreas interativas que permitirão a troca de experiências entre os visitantes.

O Vida Mais Livre é importante e tem acessibilidade, um portal que divulga. O visor é bom, é mais claro, é legal porque é só para deficiente, tudo bem mais claro. As pessoas olham como o deficiente recebe a informação. Ele precisa receber informação, aprender e sem preconceito. Quebra essa barreira da comunicação.

Primeiramente uma visão estética como designer gráfico e publicitário, achei bem agradável, bem bonitas as cores, o logotipo, bem acolhedor e bem convidativo. Da questão dos conteúdos, o importante é ter acessibilidade para todos. Por ser um conteúdo diagramado em html, é lido pelos softwares de leitor de tela.

Como estamos num momento muito importante da inclusão, de disseminar a informação – que é isso que vai transformar a sociedade, que vai plantar sementes de melhorias, de acessibilidade, de mudar essa nova geração que vem aí com uma nova visão em relação à deficiência.

Eu acho que nada mais pertinente e mais interessante e ideal neste momento é ter um portal que realmente aborde todos os temas que vocês estão abordando aqui.

Navegando no site, você encontra cultura, esportes, esportes adaptados, vagas de emprego, entretenimento, no lazer… isso é bastante importante. E sair um pouco dessa questão de educação e emprego – que é fundamental, mas não é tudo. A gente quer comida, diversão e arte.

A concepção do site »

Deixe seu Comentário