Videogame ajuda em sessão de fisioterapia

O videogame deixou de ser apenas diversão e virou instrumento para pacientes que fazem fisioterapia.

O projeto Realidade Virtual, oferecido a pacientes do SUS pela Unaerp, já atende 12 pessoas, que fazem atividades com o Nintendo Wii.

O fisioterapeuta coordenador do projeto, César Zanella, explica que os pacientes que utilizam o Nintendo Wii desenvolvem o equilíbrio, fortalecem a musculatura e melhoram a coordenação motora.

“Por enquanto o tratamento tem sido oferecido para os pacientes com problemas neuronais, mas o objetivo é que pacientes com outras patologias.”

Zanella explica que a atividade com o Nintendo Wii é complementar a sessão de fisioterapia e dura de 15 a 20 minutos (a sessão toda tem 50 minutos). Antes de subir na plataforma do videogame, o paciente chega a fazer alongamentos.

A coordenadora do curso de fisioterapia da Unaerp, Carla Adelino Suaid, explica que o jogo tem níveis de dificuldade. Três DVDs são utilizados para as atividades: o Wii Fit, o Wii Sports e o Wii Resort.

Em fase de expansão, o projeto mira agora a aquisição de um XBox 360 com a ferramenta Kinect. “Com o Kinect a vantagem é que os pacientes não vão ter nada na mão, eles vão ficar mais livres para realizar os movimentos”, diz Zanella.

O fisioterapeuta conta que a proposta de implantar o videogame nas atividades de fisioterapia foi ideia dos alunos que questionaram a possibilidade. Nos Estados Unidos, atividades fisioterapêuticas com o uso do videogame são feitas desde 2008.

Os pacientes que utilizam o videogame precisam ser encaminhados por um profissional do NGA e avaliados por um profissional de fisioterapia da Unaerp.

Deixe seu Comentário